Resenha: A Seleção - Kiera Cass

quinta-feira, abril 18, 2013


Livro: A Seleção
Título em Inglês: The Selection.
Autor (a): Kiera Cass
Editora: Seguinte
Lançamento: 2012
Tradução: Cristian Clemente

Foto de Melina Souza

Sinopse: 

Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China, e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças entre dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha.
Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes.
Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.

"Mas haviam coisas – coisas importantes - que eu amava. E aquela folha de papel se erguia como um muro entre mim e o que eu queria."





Resumo:
A história se passa em Illéa, que é uma sociedade distópica dividida por castas, desde a casta um que representa a realeza, até a casta oito, dos miseráveis, pessoas que não tem nem mesmo onde cair mortas, falando em linguagem popular.
América é uma Cinco, casta dos artistas, e tem um romance secreto com Aspen, um Seis, o que torna o relacionamento dos dois ainda mais difícil pelo fato de que este jamais seria aceito, principalmente pela mãe da garota.
É então que surge uma grande oportunidade para as jovens de todas as castas: A Seleção, onde o príncipe deve escolher sua futura esposa.
De certa forma obrigada, América se inscreve, e acaba sendo selecionada para participar desta espécie de 'Reality Show'.
Junto à ela mais trinta e quatro garotas vão ao castelo, onde deverão conviver com o príncipe Maxon, que irá eliminá-las aos poucos até achar aquela que se tornará sua mulher.
Porém, o que América não esperava, era que se tornaria amiga e confidente do príncipe. Ela promete ajudá-lo em sua escolha, se este lhe manter na Seleção para que a mesma garanta ajuda para sua família, já que cada garota recebe um determinado valor que é designado para o auxilio de seus familiares.
A partir de então, muitas coisas acontecem, enquanto as garotas lutam pelo coração do príncipe e pela coroa, os rebeldes se preparam para atacar o castelo, e é claro, América se vê com uma grande dúvida sobre seus sentimentos.

"Não era da Um, mas estava vivendo como se fosse. Tinha mais comida do que podia dar conta e a cama mais confortável possível. As pessoas me serviam o tempo todo, mesmo que eu não quisesse. Se eu precisasse de algo, bastava pedir.
A única coisa que realmente queria era algo que fizesse aquele lugar parecer menos um palácio. Queria minha família correndo pelos corredores, ou não estar tão arrumada."


Opinião:

De inicio, este não era um livro que eu pretendia ler tão logo, mas depois de muita insistência por parte de algumas pessoas decidi dar uma chance ao mesmo.
O livro de Kiera Cass faz parte de uma trilogia e é narrado em primeira pessoa por América Singer, a protagonista de toda a história.
Muitas pessoas me falaram que este livro era como Jogos Vorazes, o que é um tanto precipitado, inicialmente ele realmente lembra o mesmo, mas ao desenrolar de tudo, é possível perceber com claridade todas as inúmeras diferenças entre as duas histórias.
Um pequeno aviso: se você espera por algo ao estilo Princesas da Disney, e por esse motivo não está com vontade de ler, fique sabendo que está perdendo uma ótima história, este é o meu ponto de vista, pois de modo geral o livro vai muito além de príncipes e princesas, ele mostra uma sociedade que convive com as dificuldades, o preconceito e a insegurança, lutando pelo que querem e por seus futuros.
A escrita é bem trabalhada e a história te prende de uma maneira fantástica do começo ao fim, deixando aquela vontade imensa de ler o livro seguinte o mais rápido possível.
De fato, eu amei tudo, foi a minha leitura mais rápida, cinco horas seguidas que valeram a pena.
A história é classificada como uma Distopia, apesar de se encaixar bem como um romance, apenas espero que no próximo livro, Kiera mostre mais este lado, se a questão distópica fosse um pouco mais trabalhada, assim como o romance que América um dia teve com Aspen, a leitura conseguiria ser ainda melhor.
Estou louca para começar a ler o segundo livro, A Elite, que já está na pré-venda.
Indico com toda a certeza esta leitura para vocês.
Lembrando que o livro tem tem 4/5 estrelas no Skoob e provavelmente será adaptado para uma série de televisão que já tem parte de seu elenco definido.

"Nenhuma das opções me parecia muito boa. E a ideia de entrar em um concurso que o país inteiro acompanharia só para ver um riquinho esnobe escolher a moça mais linda e sonsa do grupo para ser o rosto calado e bonito que apareceria ao lado dele na TV... era o bastante para me fazer gritar. Haveria humilhação maior?"

Opinião sobre algumas personagens:

América Singer: É a protagonista da história, ela tem uma personalidade forte, que vai evoluindo ao passar do livro, e não permite que os outros mudem sua opinião sobre as coisas, o que é muito bom. Diferente das outras garotas, ela não esta na Seleção pelo príncipe, muito menos pela coroa, esta lá por sua família.
Eu acho ela um pouco 'burrinha' por certas atitudes, porém ganha pontos comigo por ser ruiva e por seu caráter.

Aspen: Um seis, trabalhador, luta para sustentar a família. Ele ama América e tudo o que mais quer é poder dar a ela um futuro digno.
Não gosto muito dele, algumas vezes este parece pensar demais em uma determinada coisa e esquecer de outra, e no final isso não o ajuda em nada.

Príncipe Maxon: Primeiramente você imagina que este ira ser alguém insuportável, mas não, Maxon é um completo cavaleiro, doce e engraçado. Não consigo achar mais palavras que sejam capazes de defini-lo. Você percebe que ele não quer magoar nenhuma das garotas, e tenta ser o mais lisonjeiro possível quando está perto delas.
Algo que fica óbvio, pelo menos para mim, é que ele gosta mesmo da América, e bem, melhor eu parar de enrolação. PS: SOU TEAM MAXON.

Celeste: Insuportável, egocêntrica, mesquinha, metida, esqueci de alguma coisa? Oh claro! Atirada, esta é Celeste, uma das trinta e cinco garotas que participam da seleção.
Ela demonstra achar ser melhor do que todas que lá estão, e faz de tudo para acabar com as concorrentes.

E agora minha personagem favorita, ao menos neste primeiro livro:
Marlee: Ela é uma ótima garota, se torna amiga de América logo no começo da Seleção e quer realmente conquistar o príncipe, para isso, conta inicialmente, com a ajuda da nossa amada protagonista.
Eu adoro Marlee pois acho ela muito fofa, ela apoia América e na minha opinião é uma das garotas mais legais da Seleção.
Só avisando que apesar de adorá-la, ainda sinto que a mesma esconde algum segredo, é esperar para ver.

" - E eu amo, Meri. Esta é a questão. Não quero que seja igual a mim. Não consigo suportar a ideia de ver você com fome, frio ou medo. Não quero que você seja uma Seis."

Sequência:

Ao final do livro restam apenas seis garotas, que agora formam uma elite, em meio aos ataques rebeldes elas ainda precisam lutar por aquilo que querem, não podem desistir agota.
Lembrando também que a autora veio a escrever The Prince, um pequeno 'conto' que ostra um pouco da vida de Maxon antes da Seleção.


"Sem hesitar nem um segundo, ele se inclinou e me beijou. Foi um beijo terno e suave, que me deixou com a sensação de ser adorada, e com vontade de outro. Eu poderia ter ficado ali por horas, só para ver se conseguia  aplacar aquela sensação, mas Maxon recuou cedo demais."


Os Livros:

A Seleção (Download): Aqui.
A Seleção (Comprar): Aqui.
A Elite (Pré-Venda): Aqui.
The Prince (Ebook Free): Aqui.

Booktrailer: A Seleção.




You Might Also Like

0 comentários