Os revolucionários do século XXI em Mr. Robot

domingo, julho 12, 2015


A nova série da USA sobre hackers que vem ganhando a atenção do público nos Estados Unidos promete ser uma das melhores narrativas desse ano.



Sinopse: Elliot (Rami Malek) é um jovem programador que trabalha como engenheiro de segurança virtual durante o dia, e como hacker vigilante durante a noite. Elliot se vê numa encruzilhada quando o líder (Christian Slater) de um misterioso grupo de hacker o recruta para destruir a firma que ele é pago para proteger. Motivado pelas suas crenças pessoais, ele luta para resistir à chance de destruir os CEOs da multinacional que ele acredita estarem controlando - e destruindo - o mundo.


Imagine uma mistura de Clube da Luta e Matrix (mas sem a parte do Kung Fu), acho que essa poderia ser uma boa primeira descrição para o que Mr. Robot promete.

Na série estrelada por Rami Malek e criada por Sam Esmail, Elliot, o nosso protagonista é um jovem programador que sofre com seu distúrbio anti-social e trabalha em uma empresa de segurança chamada AllSafe durante dia enquanto age como um hacker vigilante a noite.
Mas não se engane imaginando que ele sai por ai pulando telhados e prendendo caras maus, a "vigilância" de Elliot na verdade consiste em hackear qualquer pessoa que ele conheça ou considere suspeita, descobrir todos os seus podres e então "deleta-los", expressão que ele usa quando decide entregar alguém para as autoridades ou para a pessoa que está sendo afetada pelos atos daquele individuo.

A série começa com Elliot conversando com seu amigo imaginário, que na verdade somos nós espectadores. E isso é uma das coisas mais interessantes, porque você vê, boa parte da história se passa pela visão do Elliot, prova disso é quando ele fala que se programou para que toda vez que ouvisse o nome da empresa E-Corp sua mente traduzisse como Evil Corp e desse ponto da história em diante toda vez que a empresa é citada na série seu nome é realmente dito como Evil Corp. Isso mostra que o nosso personagem pode se enquadrar na categoria de "narrador não-confiável" e além do mais ele também possui distúrbio anti-social, usa drogas e tem histórico de alucinações. Então, como sabemos se o que estamos vendo é real ou uma criação dele? Não sabemos, e essa é a graça da coisa.


A vida de Elliot começa a mudar quando em uma madrugada a empresa para a qual ele trabalha o chama para impedir um ataque cibernético contra a Evil Corp. Ao conseguir realizar a tarefa ele encontra uma mensagem do grupo de hackers que realizou o ataque especialmente para ele e a partir de então descobre que aquilo na realidade não passou de um teste, um teste feito para ele por um grupo chamado Fsociety que é liderado por um cara conhecido como Mr. Robot (Christian Slater). O que eles planejam? Derrubar o conglomerado Evil Corp e causar um grande impacto na economia do mundo. E é ai que o nosso personagem entra, como peça principal desse plano.

Entretanto para realizar este plano a Fsociety e o tal Mr. Robot estão dispostos a ir até as últimas consequências e arrastar o "inocente" Elliot junto, mesmo que este não concorde com os seus métodos (será?).


Mr. Robot é um thriller psicológico sobre hackers aparentemente muito bem planejado e que promete boas surpresas durante seu desenvolvimento. Talvez a série não agrade a todos pelo seu ar um tanto monótono, com ambientação mais realista e cheia de detalhes técnicos sobre computação, mas aposto minhas fichas que aqueles se disponibilizarem a acompanha-la não vão se arrepender.

E caso ainda esteja com duvidas, confira o trailer.


You Might Also Like

0 comentários