Um post para aqueles que não viram nada de errado com o cartaz da Fox de X-Men Apocalipse

sábado, junho 04, 2016

Atualização 05/06
Nesta semana mais uma polêmica ganhou a internet, desta vez a atriz Rose McGowan (de Pânico e Charmed) criticou em uma entrevista o cartaz do novo filme do X-Men produzido pela 20th Century Fox por este fazer apologia a violência contra a mulher.

Para quem ainda não viu o cartaz, seria este.




A atriz expôs seu ponto de vista com um post em seu facebook

“Tem alguma coisa errada quando a equipe de marketing da 20th Century Fox acha normal usar a violência contra a mulher para promover um filme. Não há contexto na publicidade, é apenas uma mulher sendo estrangulada. O fato de ninguém ter reclamado disso é ofensivo e, francamente, estúpido. Os gênios por trás disso precisam se olhar no espelho e pensar em como estão contribuindo para a sociedade. Imaginem se fosse um homem negro sendo estrangulado por um branco? Ou um homossexual sendo estrangulado por um hétero. A repercussão seria enorme. Vamos esclarecer as coisas. Fox, já que você não pretende colocar uma diretora para comandar seus filmes, pelo menos remova essa propaganda.
Vou terminar o texto com uma conversa que minha amiga teve com sua filha. Ao passarem pelo outdoor, a garota comentou: ‘Mamãe, por que aquele monstro está machucando aquela mulher?’
Isso veio de uma garotinha de 9 anos. Se ela conseguiu perceber alguma coisa errada, como a equipe de marketing da FOX não conseguiu?”
 
Logo em seguida o posicionamento da atriz foi alvo de diversas críticas na internet que o acusaram de ser exagerado e como sempre "mimimi de feminista".

Hoje com a notícia de que a Fox pediu desculpas e removerá os banners a polêmica foi reaberta com muitas manifestações na internet contra o estúdio ter levado as reclamações a sério, pois pelo ponto de vista de muitos ainda não há nada de errado com a divulgação.

Para estas pessoas que ainda não entenderam o que há de errado com o cartaz da Fox, aqui vão algumas considerações.

1° Não é papel do público ter conhecimento sobre o produto para interpreta-lo de certa forma

Muitos argumentos que eu vi sobre o assunto diziam coisas como "ele é um vilão", "está dentro do contexto do filme", "tem ligação com o enredo do filme" e etc.
Porém para chegar a esse tipo de interpretação precisamos primeiro ter uma carga de conhecimento que nos faça saber que:
É o cartaz sobre um filme.
É um filme sobre super-heróis.
Aqueles dois são a Mística e o Apocalipse.
Aquele cara é o vilão.
Aquela mulher é a heroína.
Ele é mau o suficiente para bater em qualquer um e ele não está batendo nela apenas por ela ser mulher.
A frase diz que ele é superior a ela porque é um mutante mais poderoso e não por qualquer outro motivo
Mesmo que no poster ela esteja em uma cena onde é vítima de violência explicita e completamente subjugada ao outro personagem não quer dizer que ela será representada assim no filme.
Os personagens não são um casal num relacionamento abusivo (estilo Harley Quinn e Coringa), mas estão numa cena de luta.
Mas nem todo mundo vai ter esse conhecimento para chegar a essa interpretação.
E quem não conhece esses personagens dos quadrinhos e não procurou nada sobre o lançamento do filme? E uma criança com menos de 10 anos de idade?
"Mas eles são azuis e um usa uma armadura", eles podem ser azuis, verdes ou rosas, se eles tem aparência feminina e masculina eles ainda podem ser associados com as figuras de um homem e uma mulher. Hoje em dia no cinema os efeitos especiais e maquiagem estão muito avançado, não significa que devemos ignorar tudo que acontece com os personagens só porque eles não aparentam serem humanos.
Essa crítica não é sobre o filme, é sobre o cartaz, o cartaz que trás uma publicidade que pode ser interpretada de diversas formas e que expõe todos os públicos a uma cena de violência explícita.
Nenhuma publicidade destinada a um grande publico deve presumir que todos aqueles expostos a ela tem a carga de conhecimento necessária para interpreta-la de certa forma, principalmente quando ela pode ser interpretada de uma outra forma que carrega um contexto completamente diferente.
Sobre essas outras interpretações, vamos ao item 2.

2° Mulheres são fracas, homens são fortes e superiores

Lembrando que: nem todo mundo tem um conhecimento prévio sobre o filme e sobre os personagens para tirar uma interpretação do cartaz que envolva esses pontos, e mesmo aqueles que tem esse conhecimento podem perceber outras interpretações da mensagem contida nesse cartaz. Por isso vamos mostrar o conteúdo mais claro que o banner pode trazer para além da ideia de um vilão e uma heroína numa cena de luta.


A primeira interpretação que eu perceberia quando passasse por um cartaz desses em uma avenida pública, caso eu não tivesse conhecimento prévio para interpreta-lo como uma publicidade do novo filme do X-Men sobre o vilão Apocalipse (e que aquele cara ali é o vilão apocalipse), seria uma mensagem clara de apologia a violência contra a mulher.
Primeiro: Antes da Mística ser uma mutante e heroína do filme ela é uma mulher.
Segundo: Antes do Apocalipse ser um mutante e vilão do filme ele é um homem.
Terceiro: Os personagens estão sendo representados numa cena de violência explícita onde o Apocalipse (homem) agride a Mística (mulher).
Quarto: Além da cena de violência podemos ver no cartaz a frase "Only the strong will survive" (Apenas os fortes sobreviverão), claramente mostrando o Apocalipse (homem) como forte e a Mística (mulher) como fraca.
Ligando isso a toda a construção social do sexo feminino como o "sexo frágil" e o sexo masculino como "sexo superior" temos o combo de uma publicidade que traz uma mensagem extremamente machista e ainda coloca o "sexo superior" violentando fisicamente o "sexo frágil". 
Excluindo o contexto do filme e dos personagens como vilão e heroína tudo que vemos é um cara agredindo uma mulher com uma frase de fundo que  trás a mensagem de que ele é mais forte (e portanto superior) e que por isso pode usar violência contra ela.

Mas como apenas uma parcela realmente muito pequena não teria esse conhecimento sobre a franquia X-Men, vamos trazer o contexto do cartaz para dentro do mundo dos super heróis.

O machismo nas HQs sempre foi muito presente, é realmente difícil encontrar mulheres em posições de lideres ou mais fortes e poderosas que os personagens masculinos (e quando acontece elas viram vilãs ~olá Fênix~), então ver o novo filme do X-Men com a personagem da Mística tomando a frente do grupo foi realmente muito bom, pois uma imagem de liderança feminina estava realmente fazendo falta. Porém esse outdoor em questão joga tudo isso no lixo, pois coloca a personagem que era vista como líder e como uma forma de representatividade feminina dentro do filme numa posição completamente subjugada ao vilão (masculino) e, novamente, temos a frase ao fundo dizendo que ela não é tão forte quanto ele. E mais uma vez mesmo uma personagem feminina forte e que foi colocada pela primeira vez em um papel de liderança é arrastada para o papel de vítima, se não pela produção é pela publicidade dela.
No filme a cena pode ter um contexto completamente diferente, mas na rua quando eu vejo essa imagem eu não tenho esse contexto como suporte, e ai a coisa fica complicada, porque são assim que surgem os erros de interpretação. No texto como um todo você tem um contexto, mas dai você separa uma linha dele e gera um contexto completamente diferente.
"Ah, mas isso não é um erro do filme", não, não é um erro do filme, mas é um erro da publicidade.
Se a cena se encaixa em um contexto, mas fora dele pode gerar outras interpretações, DEIXE ELA NO CONTEXTO DO FILME.

3° Qual a necessidade?

Dentre todo o contexto do filme havia mesmo a necessidade de trazer ESSA cena para divulgação pública? Não havia outras imagens interessantes para chamar atenção do público que não trouxessem uma personagem sendo estrangulada para ser exposta em praça pública? 
Pense um pouco nessa frase "Apenas os fortes sobreviverão", você acha que realmente não havia outra forma de representa-la sem ser por meio de uma imagem colocando uma personagem feminina sendo subjugada e sofrendo violência física explícita dessa forma? Mesmo que usassem outras personagens femininas, mesmo que usassem a Mística, não haveria outra forma de representar esse contexto sem trazer essa conotação? 
Eu pessoalmente consigo imaginar pelo menos algumas formas de fazer essa divulgação sem cair nesses erros. Então qual a necessidade?
Tirando que, como me foi me foi apontado em um grupo de facebook, que belo gatilho essa propaganda pode ser para mulheres que já foram vítimas de violência doméstica e passaram por agressões semelhantes a essa.
Mais uma vez, no filme a cena pode ter outro contexto, mas nós não vemos isso na propaganda.

4° Violência explícita em praça pública

Antes de tudo, com todos esses contextos e interpretações envolvendo machismo e feminismo trazidos acima, o cartaz trás uma cena explícita de violência, um estrangulamento.
E lembrando: isso não foi exposto na televisão, onde eu posso simplesmente trocar de canal, ou no cinema, onde eu posso escolher entre assistir ou não. Isso está na rua, em uma avenida onde passam pessoas de todos os tipos e idades, pessoas que podem ser mais sensíveis a esse tipo de cena, ou crianças pequenas que nem deveriam ser expostas a isso.
Eu sei que hoje em dia temos essa mania de banalizar a violência em qualquer meio ficcional, mas todos deveriam ter pelo menos escolha sobre aquilo com o que querem entrar em em contato ou não, e não serem simplesmente expostos e terem seus filhos expostos a este tipo de cenário.
Mesmo um filme de ação e super heróis, eu tenho certeza que existem formas de fazer uma divulgação mais criativa sem usar uma cena de estrangulamento.

Cartaz com intervenção no metrô de Nova York "Jogar está violência na cara dos meus filhos não é certo"

E por fim mais um P.S. para alguns comentários que recebi.

O post não está falando sobre o filme, acusando ele de ser machista ou a Fox de ter feito a propaganda intencionalmente. Não importa se no filme o Apocalipse também agride outras pessoas, se alguma garota acaba batendo nele ou etc. O que interessa é o cartaz posto nas ruas.
E também em momento algum a intenção foi dizer que não se deva colocar mulheres lutando e apanhando em cenas de ação de filmes de ação, mas tem uma diferença entre você ver essa cena dentro do filme ou do trailer com todo o contexto do filme e do trailer para entende-la, e ver essa cena no meio de uma avenida, onde mal da para perceber que é uma cena de luta (já que os prédios em ruínas no fundo mal são visíveis e a última coisa que vai chamar atenção na imagem) a imagem pode ganhar um contexto totalmente diferente.
Algumas pessoas me disseram que "se fosse o Coringa e a Harley Quinn tudo bem as reclamações, mas os personagens do poster não representam um caso de relação abusiva", não é bem assim, não é ok só porque os personagens não tem uma relação abusiva no filme que essa conotação pode ser trazida para as ruas recortando essa cena isolada e colando ela em um outdoor gigante. 

E além de tudo a própria Fox reconheceu seu erro depois de receber reclamações por meio do twitter, intervensões nos cartazes nas ruas e o Manifesto da atriz Rose McGowan. 

O estúdio declarou:
“No nosso entusiasmo para mostrar a vilania do Apocalipse, sequer reconhecemos naquele momento a conotação perturbadora desta imagem durante o processo de impressão. Uma vez que percebemos como essa imagem pode ser insensível, nós rapidamente tomamos as medidas necessárias para remover esses materiais. Pedimos desculpas por nossas ações. Nunca iríamos perdoar a violência contra as mulheres”

You Might Also Like

3 comentários

  1. Vi um post no face com esse link. Agora que tomei meu tempo para ler o texto inteiro,espero que você compreenda que eu quero dar o meu contra argumento.Mas sem intenção de ofender ninguém.
    1° item:Eu entendo o seu ponto, é um exemplo ruim para os desavisados e não é obrigação de todos saber,mas propaganda ainda se trata de publico alvo. Esse filme é para fãs de super herois, assim como comerciais de cerveja(que frequentemente postam coisas como festas ou mulheres nuas) almejam um publico mais velho. Mas concordo que mesmo com a regra do publico alvo valendo,eles deviam ter escolhido um lugar mais proprio pra isso tipo uma sala de jogos ou algo assim.
    2ºQuem olhar para o cartaz,dificilmente vai enxergar "homem" e "mulher(até por que quem sabe se mutantes imortais contam como homens nesse caso)". E não tem essa de "antes de mistica,é mulher" Personagens não se definem por seu genero, se definem pela sua atuação na historia(digo isso como uma escritora). Ela é Mistica antes de mais nada. Se fosse homem com a mesma historia,seria considerada o mesmo personagem.
    3°-A maior tensão do filme é uma batalha entre dois lados,duas ideologias, pode-se dizer que a imagem mostra isso. Mas foi meio desnecessario mesmo, eles podiam ter demonstrado de outra forma. No entanto, o publico alvos(nerds) devem estar gritando "wow" só de ver esse "cartaz"
    4°-Como esse fala do lugar de exposição,eu não preciso comentar esse por que já fiz isso no primeiro item.
    Enfim,eu não tenho intenção de ofender ninguém.Apenas dei um pouco da minha opinião sobre o seu post que,embora bem escrito, eu não consegui concordar com tudo.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem problemas, eu também não espero que todo mundo concorde com tudo que eu falei.
      Minha intenção com o post foi analisar outros pontos de vista que o cartaz poderia gerar e mostrar para pessoas que não viram "nada demais nele" que existe sim alguns pontos ali a serem discutidos.
      Eu concordo com você que o maior erro deles foi o ponto de exposição do cartaz, se eles queriam fazer algo destinado a um público especifico deveriam te-lo exposto em um lugar onde ele seria visto só por aquele publico especifico.
      Mas na minha interpretação mesmo que uma maioria tenha tirado uma interpretação sobre a propaganda também é importante levar em conta a interpretação que ela pode ter causado em uma minoria, porque não é certo ignorar essa minoria apenas por ela ser minoria. Se algo causa desconforto em alguém, mesmo sendo em pouca gente, então porque insistir?

      Excluir